CLIQUE EM Nossos anuncios.

CLIQUE EM Nossos anuncios.

Seguidores do Saber !

Direitos de Imagens

Direitos de Imagens
Toda imagem visualisada neste blog,são de origem do Google

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

TDAH



TDAH e a importância da ampliação do olhar do ensinante na comunicação com o aprendente.
Por:Lednalva Oliveira

Quanto a concepções de inteligência como fator predominante para o conhecimento, algumas considerações sobre o olhar da escola na construção da aprendizagem se faz necessário compreender que é necessário aprender a aprender em um processo coletivo, em uma via de mão dupla, onde o educador deve valorizar as potencialidades e não as limitações em relação ao educando. A aula deve ser planejada de forma criativa para que se torne atrativa e sempre próxima da realidade sócio cultural dos aprendizes, para que seja possível construir, modificar e integrar idéias, com objetos e situações, afim de promover a reflexão acerca de suas condutas, de suas aprendizagens, e das dificuldades a serem superadas.
Um olhar ampliado permite ver, e significar as mensagens trocadas e principalmente promover mudanças de comportamentos no sentido particular de como lidar com diferenças individuais, de pensar e relacionar e sintetizar as informações trocadas, de modo a construir significados e ressignificados.
A mediação do professor possibilita intervenções, e cria condições para desenvolverem competências e conhecimentos nos educandos. 
Tendo a linguagem papel fundamental como instrumento básico de entendimento entre pessoas, não resumindo em meras informações, mas sim atos de linguagem, que comprometem aqueles que os efetuam frente a si mesmos e aos outros.
A ampliação do olhar do professor, desempenha papel preponderante na construção de pontes entre a noção e a intuição dos alunos e a linguagem simbólica da escola; desempenhando papel único na construção de relações entre as representações físicas, pictóricas, verbais, gráficas e escritas das diferentes noções e conceitos abordados nas aulas. Interagir com os colegas e professores auxilia os aprendizes a construir seu conhecimento, aprender outras formas de pensar sobre idéias e clarear seu próprio pensamento, enfim, construir significados, estabelecer relações interpessoais, perceber limites, mas também potencialidades.
Variando os processos e formas de comunicação, ampliamos a possibilidade de significação para uma idéia surgida no contexto da classe. A idéia de um aprendiz, quando colocada em evidência, provoca uma reação nos demais formando uma teia de interações e permitindo que diferentes inteligências se mobilizem durante a discussão.
Modificar a perspectiva sobre o conhecimento e a inteligência na busca por uma aprendizagem significativa tem conseqüências diretas e profundas na concepção e organização da vida em aula, supondo um desafio didático que envolve muito mais do que novas estratégias didáticas. Requer uma mudança na concepção de todos os elementos que interferem e determinam a vida e o trabalho na aula, indicando novas lentes para contemplar os aprendizes, selecionar conteúdos de ensino e muito especialmente, a avaliação.

TDAH ? A Escola e o processo de avaliação coerente
Pode-se afirmar que a situação de ensino é também uma situação direcionada por meio da avaliação, que estabelece parâmetros de atuação de professores e aprendizes.
Se considerarmos verdadeiramente que a aprendizagem deve ser significativa, e fundamentada em novas metáforas para o conhecimento e a inteligência, a avaliação necessita formar parte desse processo de aprender, servindo para mediar tomadas de decisão no processo de ensino e aprendizagem, ou seja, para corrigir os rumos das ações, através da reflexão sobre a prática docente.
Nesse sentido, a intenção de uma aprendizagem significativa, exige uma avaliação a favor do aprendiz, que contribua para torná-lo consciente de seus avanços e necessidades fazendo com que se sinta responsável por suas atitudes e sua aprendizagem.
A avaliação no contexto de uma aprendizagem significativa deveria ocorrer no próprio processo de trabalho dos aprendizes, no dia-a-dia da sala de aula, no momento das discussões coletivas, da realização de tarefas em grupos ou individuais. É nesses momentos que o professor pode perceber se os aprendizes estão ou não se aproximando dos conceitos e habilidades que considera importantes, localizar dificuldades e auxiliar para que elas sejam superadas através de intervenções, questionamentos, complementando informações, buscando novos caminhos que levem à aprendizagem.
Em razão disso, a avaliação nunca deveria ser referida a um único instrumento, nem restrita a um só momento, ou a uma única forma, pois somente um amplo espectro de múltiplos recursos de avaliação pode possibilitar canais adequados para a manifestação de múltiplas competências e de redes de significados, fornecendo condições para que o professor analise, provoque, acione, raciocine, emocione-se e tome decisões e providências junto a cada aprendiz. 




Leia mais em: http://www.webartigos.com/artigos/tdah-e-a-importancia-da-ampliacao-do-olhar-do-ensinante-na-comunicacao-com-o-aprendente/70565/#ixzz2jznQvubO


Autora:Lednalva Oliveira Cordeiro Batista
Doutoranda em Psicologia, (UCES) ,Bióloga, Especialista em Psicopedagogia Institucional, Clínica e Hospitalar, Pós Graduanda em Psicanálise Clínica pela Faculdade de Ciências Econômicas da Bahia-FACCEBA,com Estudos em Gestão em Educação Inclusiva (AEE)Arteterapia,Mediação de Conflito



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

Crianças Felizes Demais Nosso Blog!