CLIQUE EM Nossos anuncios.

CLIQUE EM Nossos anuncios.

Seguidores do Saber !

Direitos de Imagens

Direitos de Imagens
Toda imagem visualisada neste blog,são de origem do Google

sábado, 26 de abril de 2014

TDAH:Procrastinacao nos estudantes




 Sete modos rápidos para resolver ataques de fúria no TDAH.
Nada pode fazer um pai sentir-se mais impotente do que uma criança com TDAH em uma crise de fúria. As lágrimas, a irracionalidade, os membros agitados? Não, não estou falando sobre o pai, mas sobre a criança.

Quando uma criança tem uma crise de fúria em público, os pais se sentem como fracassos – deveríamos ser capazes de controlar nosso filho, certo? Vemos a crítica nos olhos dos outros pais, e nos ofendemos com as sugestões bondosas dos passantes que são bem intencionados, mas que não sabem nada sobre o TDAH.
Mantenha a calma e a compostura. Geralmente as crianças com TDAH são impulsivas e não conseguem controlar seu comportamento. Crises de fúria não dizem nada sobre a sua capacidade de ser pai, porém o que elas refletem é a natureza do TDAH.
Então, o que fazer quando seu filho tiver uma crise de birra numa loja de departamentos ou à mesa da cozinha? Previna-se com alguns modos rápidos de solução. Eu ofereço meus sete favoritos.
Solução 1: Combine um plano
Antes de ir ao setor de doces ou ao de videogame, pergunte ao seu filho o que o acalmaria se ele ficasse irritado. Se ele tiver de fato uma crise, você terá um plano, porque ele já lhe disse o que fazer. Saber do plano deve garantir muito bem que seu filho irá cooperar para que você o utilize.
Solução 2: Entenda a angústia dele
Deixe que ele saiba que você entende o que ele está passando. Com voz calma, fale a seu filho, “Eu sei que você está desapontado porque não achou o brinquedo que queria” ou “Sei que você está bravo porque seus amigos não o convidaram para brincar”. Então, peça a seu filho que dê uma nota para seu desapontamento em uma escala de 1 a 10. Isto lhe dará uma ideia da gravidade do problema, sem ter que reclamar ou repetir o que você diz.
Solução 3: Abra o jogo
Explique a ele que o relógio está andando. Você pode dizer, “Vejamos quanto você demora em se acalmar, então poderemos continuar a aproveitar o resto do nosso dia” ou “Mesmo estando bravo, você precisa se controlar, então poderemos continuar a fazer as compras”.
Solução 4: Afaste a emoção
Peça a seu filho que imagine que há uma lamparina pintada na palma da sua mão. Então, faça com que ele segure a mão com a palma para cima, na frente do rosto, e peça a ele que apague com um sopro a chama imaginária. Uma respiração profunda controla uma criança fora de controle. Uma alternativa: Mantenha uma bexiga ou duas em sua bolsa e peça a ele que as encha, soprando.
Solução 5:
Se você estiver em casa durante uma crise de fúria, peça a seu filho que bata num travesseiro, numa almofada, ou em outro objeto macio e seguro. Brigas de travesseiros, rasgar jornal velho ou apertar uma bola podem acabar com uma crise de fúria.
Solução 6: Aperte o botão certo
Peça a seu filho que finja estar segurando um controle remoto em suas mãos. Peça a ele que aperte o botão que desliga suas emoções.
Solução 7: Peça ajuda
Se o seu filho tem frequentes crises de fúria que não respondem às intervenções, não espere até que sua paciência termine. Trabalhe com um profissional em TDAH para melhorar as chances de evitar essas crises.
Dica de leitores:
“Deixe que seu filho saiba que você o ama, não o comportamento dele. É importante fazer esta distinção. Eu abraço minha filha e a seguro no colo durante uma crise de fúria, garantindo a ela que ela está em segurança. Sua raiva geralmente diminui e se reduz a soluços toleráveis enquanto ela está abraçada a mim.”



Por Michele Novotni, Ph.D.

http://tdah-dourados.blogspot.com.br/2011/09/141-tdah-procrastinacao-nos-estudantes.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

Crianças Felizes Demais Nosso Blog!