Seguidores do Saber !

Direitos de Imagens

Direitos de Imagens
Toda imagem visualisada neste blog,são de origem do Google

domingo, 2 de outubro de 2016

TDAH, Raiva e Risperidona




Sobre a risperidona, um pai comenta:

"tenho um filho tdah e quando descobri simplesmente mudamos de pensamento, passamos de tentar corrigir ele para nos desafiar em descobrir o que podemos fazer de melhor para ele, principalmente para que ele cresça bem nessa sociedade cheia de regras e preconceitos ... hj damos uma dose mínima de risperidon 0.3ml, sei que vc é contra e minha família tb é, mas vejo ele com muito mais rendimento após esse tratamento indicado pela neurologista dele, bem é isso só para você entender um pouco mais o filhote que hj tem 5 anos. Obrigado desde já."



O que respondi:

E como vai indo o teu querido menino?

Li há pouco e vou me reportar primeiro ao teu amor de pai que se importa e que quer a melhora do filhotinho! Parabéns ao casal!



Segundo, a questao da risperidona. Ele continua tomando? Sim, não questiono os efeitos notáveis que a risperidona promove na questão do controle da hiperatividade. Só que os relatos são de que, após um tempo, volta tudo ao que era antes e, aí, precisam reforçar as doses ou tomar mais outro psicofármaco. O que cria uma roda viva!



O que preocupa por demais é a questão do tempo de ingestão. O crescimentos dos mamilos, daqui um tempo; a alteração da libido, o sobrepeso. Há artigos de jovens que declaram "estar pensando como garotas" e está comprovado que é efeito colateral de anos de risperidona... há outros psicofármacos que também dão este efeito.

A prolactina em excesso está em 90% dos casos analisados. (Sobre Priapismo e Ginecomastia, deixo os links ao final)

O principal é tentar descobrir o que motiva a raiva infantil. Por vezes uma má qualidade no sono é o cerne de toda a questão. Outras vezes, o tipo de alimentação (ou as duas coisas juntas). Alimentos industrializados costumam ter muitos conservantes, corantes, espessantes, etc e tudo isto altera . Há vezes em que o bullying, a humilhação na escolinha, a sensação de rejeição, de exclusão, são a razão do comportamento agressivo. Uma criança "se defende" como pode ao ser criticada constantemente (o que pode estar acontecendo na escola).++




Com relação à medicação, o que sugiro:

- procurar um terapeuta floral ou ir direto em uma farmácia de manipulaçao homeopática e adquirir o Rescue Remedy Kids. Este é um poderoso Floral de Bach, que tem auxiliado muitas crianças. Não produz interação com o psicotrópico (para quem toma), o que possibilidade tomar junto e ir diminuindo ou espaçando as doses da risperidona) e, se ele for muito nervoso e inquieto, um composto que podes pedir na farmácia de manipulação homeopática: Impatiens, Larch, White Chestnut e Wild Oat, tudo em um mesmo vidrinho de 30ml, diluído em água destilada (deixa na geladeira e dura 15 dias). Além de tomar as gotinhas 3 x ao dia, podes passar na parte interna dos pulsos, na nuca, atrás dos joelhos dele. Como não tem nenhum efeito colateral, podes administrar sem medo. Totalmente liberado pela ANVISA.

- conversar com o neuro pra que ele assessore esta diminuição gradativa.


http://tdahcriancasquedesafiam.blogspot.com.br/2016/01/tdah-raiva-e-risperidona.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget