CLIQUE EM Nossos anuncios.

CLIQUE EM Nossos anuncios.

Seguidores do Saber !

Direitos de Imagens

Direitos de Imagens
Toda imagem visualisada neste blog,são de origem do Google

domingo, 17 de janeiro de 2010

Falando Sobre Crianças


Muitas pessoas apresentam dúvidas em relação a seguinte questão: qual a diferença entre a agitação natural das crianças e o transtorno de déficit de atenção?
Sintomas de desatenção e hiperatividade ansiosa podem ser considerados normais em crianças que acabaram de passar por situações traumáticas, como a perda de uma pessoa querida. Nesses casos, em geral as manifestações são passageiras. O que os diferencia do transtorno de déficit de atenção é a duração do problema.
Assim, deve-se ficar atento e verificar se a “inquietude” é insistente – mais de cinco ou seis meses. Isso pode ser sinal de que a desatenção é provocada não por questões pontuais, mas por distúrbios mais profundos.
A principal característica das crianças que possuem transtorno de déficit de atenção (hiperatividade) é a dificuldade de se concentrar, de manter o foco. Na maioria das vezes, são crianças que não param quietas e são confusas na organização das idéias e dos trabalhos. Em sala de aula, causam a impressão de que não escutam uma palavra do que é dito, pois estão sempre dispersos, “no mundo da Lua.”
Em geral passam de uma atividade a outra sem se concentrar em nenhuma delas – e sem terminá-las.
Crianças que apresentam o transtorno de déficit de atenção distraem-se com qualquer estímulo, como uma buzina de automóvel ou uma pessoa que passa. Em brincadeiras e jogos, não dá atenção às regras, se remexem na cadeira, falam demais e interrompem quem está falando. Enfim, estão sempre “a mil.”
Diante dessas características, é preciso que professores e pais estejam atentos para que possam diferenciar uma simples inquietação de um possível transtorno
de déficit de atenção.

http://www.edinamica.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

Crianças Felizes Demais Nosso Blog!