Seguidores do Saber !

Direitos de Imagens

Direitos de Imagens
Toda imagem visualisada neste blog,são de origem do Google

sábado, 20 de fevereiro de 2010

TDAH NA ESCOLA


DICAS PARA LIDAR COM CRIANÇAS DESATENTAS E HIPERATIVAS NA ESCOLA.

1. Use estratégias e recursos de ensino mais flexíveis até perceber o estilo de aprendizado do aluno. Isso irá ajuda-lo a atingir um nível de desempenho escolar mais satisfatório.

2. Realize tarefas visuo-auditivas. Tarefas com mais de uma pista, facilitam a compreensão e assimilação da informação.

3. Desenvolva um método para auto-informação e monitoração. Ao final de cada semana, reserve alguns minutos para uma conversa com a criança, a fim de saber como ela está se saindo em sala de aula. Ouça sua opinião sobre progressos dificuldades. É necessário que a criança/ adolescente seja um agente ativo no processo de aprendizado.

4. O aluno deve ter reforços positivos quando for bem sucedido. Isso ajuda a elevar a sua auto-estima. Procure elogiar e incentivar o que aquele aluno tem de bom e valioso;

5. Sinalize o aluno, sempre que possível, sobre sua evolução e sucessos. A criança já convive com tantos obstáculos que precisa de estímulo positivo sempre que puder.

6. Procure afixar, em algum lugar visível, as regras de funcionamento em sala de aula. Os alunos se sentem mais seguros sabendo o que é esperado deles. Peça para eles fazerem placas com o que se pode e não pode fazer em sala.

7. Lembre-se que as regras devem ser breves e claras. Use uma linguagem adequada para o nível de desenvolvimento dos alunos. Evite sentenças muito longas.

8. Sempre que possível, transforme as tarefas em jogos. A motivação para o aprendizado certamente aumentará.

9. Estimule a criança a tomar nota dos pontos mais importantes de cada conteúdo. Isso a ajudará a organizar-se melhor.

10. Dê idéias de estratégias que auxiliam na memorização e cumprimento de atividades: anotações coloridas, lembretes, uso de agenda, celular etc...

11. Escrever a mão é uma tarefa difícil para muitas destas crianças. Considere possibilidades alternativas, como digitação em computador.

12. Elimine ou reduza a freqüência de testes cronometrados. Dificilmente, na vida real, a criança terá que tomar decisões tão rápidas. Estes testes apenas estimulam a impulsividade desses alunos.

13. Evite colocar o aluno no canto da sala onde a reverberação do som é maior. Eles devem ficar nas primeiras carteiras, de frente para o professor e de costas para as demais crianças.

14. Faça com que a rotina da classe seja clara e previsível, crianças com déficit da atenção têm dificuldades de se ajustar a mudanças de rotina.

15. Reserve um canto do quadro onde as tarefas do dia fiquem expostas. Vá riscando uma a uma à medida que elas forem concluídas. A criança dessa forma irá se organizar melhor no tempo de cada atividade e no final ela verá a sua produtividade.

16. Afaste a criança das portas e janelas para evitar que elas se distraiam com estímulos alheios.

17. Deixe-as perto de fonte de luz para que possam enxergar bem, se possível em local que não dê sombra.

18. Intercale as atividades de alto e baixo interesse durante o dia. Não concentre o mesmo tipo de tarefas num só período.

19. Permita o movimento na escola. Peça para a criança ir buscar materiais, apagar o quadro, recolher trabalhos. Assim ela pode sair da sala quando estiver mais agitada e recuperar, em seguida, o autocontrole.

20. Esteja sempre em contato com os pais: Anote no caderno do aluno as tarefas escolares, mande bilhetes diários ou semanais e peça aos responsáveis que leiam as anotações.

21. A criança deve ter reforços positivos quando for em sucedida. Elogie-a no momento da atividade realizada com sucesso.

22. Faça uma recapitulação do que foi dito em sala de aula. Use preferencialmente esquemas para ilustrar e seja breve na explicação.

23. Dê ênfase ás palavras mais importantes que designem tempo, espaço, modo e ação. Por exemplo: A lição é para amanhã.

24. Evite dar várias ordens ao mesmo tempo. Diga uma coisa de cada vez.

25. Incentive a criança a utilizar estratégias facilitadoras no seu dia-a-dia, como acompanhar textos com o dedo, régua, assinalar os aspectos mais importantes etc...

26. Repita ordens e instruções, faça frases curtas e peça ao aluno para repeti-las, certificando-se de que ele atendeu;

27. Procure dar supervisão adicional aproveitando intervalos entre aulas ou durante tarefas longas e reuniões;
Fonte de Pesquisas do Blog
Imagem do google
http://fonopriscilafelix.blogspot.com/
Priscila Felix - Fonoaudióloga

4 comentários:

  1. Olá!
    Que bom que vc gostou da minha postagem. Fiz há algum tempo para dar como orientação na Escola dos meus pacientes, tentei reunir as orientações que lia e sentia que era necessário.
    Pena que vc é de tão longe. Na cidade onde moro, há reuniões sobre TDAH uma vez por mês...
    Mas não tem problema, a internet pode diminuir a distância em quilômetros... e fazer com que a gente troque informações sempre!
    Agora sou seguidora.
    Um abraço
    Priscila Felix

    ResponderExcluir
  2. Nossa este blog está ótimo, tem o maior número de informações, de pessoas renomadas e bem informadas sobre o assunto, que bom, espero que as pessoas que necessitam de tratamento possam aproveitar esta riqueza de informações aqui reunidas. Grande Célia, sempre ajudando. Pablo está melhorando a cada dia, Graças a Deus, e às pessoas de boa vontade que ocupam o tempo em praticar boas obras e ações. Parabéns amiga e xará Célia Macedo, e também às demais pessoas envolvidas em melhorar a qualidade de vida dos portadores do TDAH. Célia Telli

    ResponderExcluir
  3. Mary, amei o seu blog e vou até segui-lo.
    Entrei aqui rapidinho para realizar um plano de aula para o ensino médio normal no meu estágio de Pedagogia. Seu blog me ajudou muitoooo!
    Depois passo aqui para dizer como foi a aula.
    Beijos
    Raquel

    ResponderExcluir
  4. adorei as dicas muito bom parabéns mesmo por mais este gancho de incentivos tanto para famílias como profissional!

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget