CLIQUE EM Nossos anuncios.

CLIQUE EM Nossos anuncios.

Seguidores do Saber !

Direitos de Imagens

Direitos de Imagens
Toda imagem visualisada neste blog,são de origem do Google

domingo, 28 de fevereiro de 2010

Convivendo com TDAH




Quem ouviu falar em TDAH (Transtorno do Déficit da Atenção e Hiperatividade ), deve achar que aqueles que possuem o distúrbio são incapazes de atuar em funções que necessitam de um melhor funcionamento do cérebro, tais como trabalhar e estudar.
Isso porque quem sofre do transtorno tem dificuldade de atenção, organização, entre outros problemas.


A psicóloga Maria Almeida afirma que não há cura para o transtorno, mas é possível que o portador tenha uma vida normal e aprenda a conviver diariamente com o distúrbio, sem que isso o atrapalhe.


“Não é só porque a pessoa tem TDAH que é menos inteligente. O problema é que a dificuldade de concentração e os outros sintomas característicos do transtorno atrapalham muito a vida social e profissional. O importante é a pessoa saber que carrega o problema e assim poder se auto-ajudar ou procurar ajuda de um profissional” diz a psicóloga.

Maria acrescenta que para os casos mais sérios do transtorno há também medicamentos que ajudam. A ritalina é o mais receitado para esse tipo de problema. “ Não costumo receitar para meus pacientes nenhum tipo de medicamento químico que altere os hormônios, a não ser que seja um caso extremo.”Diz a psicóloga.


O artista Pablo Ribeiro tambem sofre do transtorno e diz que isso não afeta em nada sua vida. “ Apesar de possuir muitos sintomas, como a falta de concentração e impulsividade, não considero que seja algum problema. Pintar me ajuda a liberar energia e não requer tanta concentração e sim criatividade.”, diz Pablo.

Fonte da Pesquisas
Imagem do Google
http://belezaexperimental.blogspot.com
Mariana Ares

Um comentário:

  1. Ola Mary Cely, sou psicologa e tenho um site sobre TDAH, o endereço é http://www.tdah.net.br/ lá tenho um artigo de destaque "TDAH: Um transtorno ou uma alta habilidade?" onde propõe uma discussão sobre os pontos negativos e positivos do TDAH e sugere o olhar fenomeno-lógico existencial como sendo um modo mais cuidadoso de abordar a questão.

    Fiz o site para ajudar pais a conviver melhor com filhos que possuem este disturbio e se houver interesse de publicar em seu blog algum material de lá, fique á vontade. Se for de seu interesse podemos conversar por e-mail, clique no link Contato do site e conversamos melhor. Atenciosamente Viviane Cornachini

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget

Crianças Felizes Demais Nosso Blog!