Seguidores do Saber !

Direitos de Imagens

Direitos de Imagens
Toda imagem visualisada neste blog,são de origem do Google

sábado, 13 de novembro de 2010

TDAH-Distraídos mas inteligentes e criativos


Olá.
Pessoal, tive oportunidade de visitar outros blogs que também tratam o assunto TDAH.
Pecebi o quanto algumas pessoas sofrem por verem seus filhos passando por esta situação.
Mas quero dizer uma coisa:
Até agora, não foquei as explicações técnicas e nem tanto as médicas. Mas passar por um tratamento e tratar uma criança com TDAH me fez aprender algumas coisas.
Gente...., as crianças com TDAH(maioria), são crianças maravilhosas, com uma sensibilidade muito maior do que a habitual.
Quando eu tratava meu filho no HC, o médico sempre me dizia:" -Essas crianças são maravilhosas!Vc nunca vai encontrar uma criança dessas sendo sacanas e desonestas. Têm um talento nato para arte em geral(música, desenho....)"
E é isso mesmo.
Às vezes, elas são sinceras demais. A maioria delas não têm a mesma malícia que crianças da mesma idade. Estas crianças, se sensibilizam com um mendigo na rua; Ficam abaladas com uma notícia triste na televisão; Têm uma espiritualidade aguçada.
A maioria das mães de TDAH como eu, já passou pela experiência de ter seu filho interessado em assuntos que geralmente não atraem o ciclo de coleguinhas da mesma idade.
Eles querem saber com muito mais veemência, porque Deus existe e porque morremos e para onde vamos, o que é alma, etc...
Geralmente amam bebês de paixão.
São tantas coisas...
Meu filho hoje tem 12 anos. Quando ele foi para a catequese com uns 8 ou 9 anos, eu desisti e o tirei. Eu não conseguia responder todos os questionamentos que ele tinha sobre Deus e as verdades e contradições da Biblia. Eram tantos porquês que achei melhor esperar ele ganhar maturidade para entender o que era verdade ou ficção ou até uma linguagem figurada. Ah sim.... porque tem mais! Algumas destas crianças têm dificuldade de compreender a linguagem figurada.
Com esta mesma idade, meu filho queria falar com os amigos sobre cultura egipcia e faraós e vasos canopos e etc.... Ora! Que criança com 8 ou 9 anos quer saber de Egito?
Nenhuma! O que acontecia? Óbvio! Ficava sozinho.
Um dia, ele viu uma cena no Fantástico, onde uma criança de apenas 6 anos, se não me engano, saía da pré escola, presa por policiais porque havia feito birra, não me lembro bem. Foi uma cena triste e chocante para o mundo.
Naquele dia o Gabriel não dormia, querendo saber o que aconteceria com a menininha. Mas não era só a preocupação. Era a agonia que aquela cena havia provocado nele. Acho que ele demorou mais de um mês para parar de perguntar daquela criança.
Num outro dia, fomos à padaria comer e quando saímos, enquanto pagávamos a conta no caixa, o Gabriel e a irmã ficaram na porta esperando meu marido e eu. Quando chegamos, ele estava extremamente angustiado, porque havia passado um casal de velhinhos sujos e mal vestidos pedindo dinheiro para comer. Ele não se conformava com o fato de que naquele momento ele não tinha nada para dar. Chegou a chorar com dó dos velhinhos. Depois em casa ficou à noite toda querendo saber o que aconteceria se eles não tivessem encontrado ninguém que tivesse lhes dado comida.
Pois é! Eles são extremamente carinhosos e sensíveis.
Às vezes, eles mesmo escondem esta característica, para não ficar mal diante de colegas, familiares; depende do meio em que são criados. Ou seja; não conseguem ser o que realmente são.
Precisamos tomar cuidado para não protegê-los demais e para não cobrar deles a postura que queremos.
Meu filho por exemplo é o menino dentre 3 filhos. Meu marido vive querendo jogar bola com ele. Ele por sua vez detesta futebol. O pai fica frustrado...
Mas fazer o quê? Por outro lado, tem pilhas e pilhas de gibis e mangás que ele ama; cadernos de desenhos lotados dos desenhos de super-heróis e seres da mitologia que ele adora desenhar; No shopping, só tem uma atração pra ele: livrarias! Pronto; pra ele é o paraíso. Aliás disso, graças a Deus, as irmãs também adoram. Não adianta! Os pais querem ver seus meninos correndo atrás de bola, mas às vezes, eles fazem o tipo intelectual. E vão se enfiar mesmo na leitura. E nem por isso são menos masculinos.
E é isso gente! Nossos filhos são maravilhosos!
Na minha próxima postagem vou falar um pouco sobre a abordagens que tive e as comparações que levam alguns estudiosos a tratar as crianças com TDAH como especiais para este século: as chamadas crianças índigos.


Fonte do texto e Imagem
http://eleanoramac.blogspot.com/

4 comentários:

  1. Estou em estado de choque, pois aos quarenta anos descobri que sou portadora do TDAH, e por isso ainda não consegui me formar, e nem parar de me separar! Há, e tem mais minha filha de apenas quatro anos de idade considerada, e tratada como Autista, também, é TDAH com hiperatividade.
    descobri por causa de minha filha que sou Especial!
    Por isso hoje acredito que Deus dá pessoas Especiais, para pessoas Especiais.
    Então somos todos Especiais!
    Beijos, e fiquem com o Poder de Deus.
    Márcia Pedroso - http://rezuelen.spaceblog.com.br/

    ResponderExcluir
  2. O comentário acima não tem nada haver! Sou TDAH (diagnosticado aos 20 anos, por iniciativa própria de saber porque sempre fui mais agitado que as outras pessoas) e nunca perdi um ano nos ensinos fundamental, médio e superior (atualmente, estudo Biomedicina no 7º semestre). Existem meios (mentais) de controlar os sintomas, principalmente a desatenção, que nenhum médico psiquiatra soube me dizer, que desenvolvi inconscientemente e, depois, conscientemente! Enfim, gostei da postagem simples. E, me perdoe a pessoa pela sinceridade, não consegue se formar porque não se dedica, não estuda. É só parar com as desculpas e boa sorte! :)

    ResponderExcluir
  3. Bem TDAH (impulsivo) seu comentário Jossan! (risos) Poderia especificar os meios mentais que você desenvolveu? Desde já, agradeço. Luz e Paz!

    ResponderExcluir
  4. Eu tenho TDAH com certeza, sou seu filho todinha com 23 anos, rs
    Beijos!

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget

Crianças Felizes Demais Nosso Blog!