Seguidores do Saber !

Direitos de Imagens

Direitos de Imagens
Toda imagem visualisada neste blog,são de origem do Google

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Voce no Divã parte II





...continuaçao

O que podemos fazer?


Estas crianças estão aqui para nos ajudar na transformação do mundo. Portanto, nós precisamos aprender com elas, principalmente escutando-as e observando-as. Não obstante, estamos relacionando algumas regras básicas que precisamos observar para não tolhermos o brilho dessas crianças:


• Trate os Índigos com respeito. Honre sua existência na família.
• Ajude-os a criar suas próprias soluções disciplinadas.
• Dê a eles escolha.
• Não deixe de mostrar a importancia que eles têm para você.
• Nunca os diminua, nunca.
• Sempre explique o por quê de você dar instruções. Escute essas explicações por você mesmo.

Não parece estúpida a expressão "porque eu disse que deve ser assim"? Se você concorda com a estupidez de expressões assim, então reconsidere suas instruções e as mude. Eles o respeitarão por isso e esperarão. Mas se você der a eles ordens autoritárias e ditatoriais sem bondade e razões sólidas, essas crianças o derrotarão. Elas simplesmente não vão obedecer e o que é pior, elas vão dar uma lista de motivos que desclassificam suas intenções. Algumas vezes suas razões podem ser simples, como por exemplo, "porque isso vai me ajudar hoje pois estou realmente cansado". A honestidade vencerá como nunca antes. Eles vão pensar sobre isso e acatarão.
• Faça deles um parceiro no relacionamento. Pense bastante sobre este aspecto.
• Quando crianças, explique tudo que você estiver fazendo para eles. Eles podem não entender, no entanto, eles perceberão sua consciência e honra por eles. Esta é uma tremenda dica antes deles aprenderem a falar.
• Se problemas sérios desenvolverem, teste-os antes de iniciar tratamento baseado em drogas.
• Provenha segurança no seu suporte a eles. Evite crítica negativa. Sempre deixe-os saber que você os apoiará em todos os momentos. Eles crescerão de encontro com suas verbalizações e irão surpreendê-lo durante o processo. Então, celebrem juntos. Não os faça simplesmente realizar, mas permita que eles façam com encorajamento.




Dicas no relacionamento com Índigos


• Os Índigos são abertos e honestos, isso não é uma vulnerabilidade mas a maior força. Se você não for aberto e honesto com eles, mesmo assim eles serão com você, no entanto, eles não o respeitarão.
• Marasmo pode trazer arrogância para os Índigos, portanto não os deixe cair no marasmo. Se eles agem de forma arrogante, isso significa que eles precisam de novos desafios e novos limites. Alimente seus cérebros mantendo-os ocupados da melhor forma possível.
• Pais, professores e orientadores devem estar aptos para definir e manter limites claros, ainda que suficientemente flexíveis para mudar e ajustar esses limites quando necessário, baseados no crescimento emocional e mental, pois os Índigos crescem rápido. Ser firme mas justo é necessário para a segurança deles e para nossa.
• A mensagem dada e transmitida pelos adultos deve ser mais prazerosa do que dolorosa, e mais baseada no amor do que no medo.
• Mantenha a criança informada e envolvida.
• Evite mal-entendidos simplesmente dando explicações.
• Não perca a paciência com sua criança.
• Evite dar ordem (verbos no imperativo). Ao invés de ordens verbais, utilize o toque para chamar a atenção deles. Eles são muito sensíveis ao tato (toque no ombro, aperto de mão, abraço, etc).
• Mantenha sua palavra.
• Negocie com cada situação.
• Não esconda nada e não use linguagem abusiva.
• Deixe sua emoção mostrar amor e não ódio.
• Se uma repreensão é dada, crie situações de dar um tempo ou folga.
• Discuta a situação geradora da repreensão após seu término.
• Importante, lembre-se que punição não funcionará com essas crianças. Punição é diferente de repreensão. Punição é baseada na culpa enquanto que repreensão é baseada num crescimento ou melhoramento. Cuidado com os métodos educacionais nas escolas.

____

Sem duvida essa teoria sobre os Indigos faz bastante sentido quando a aproximamos da realidade TDAH. Eh um belo approach para o caso e, confiavel ou nao (o que seria confiavel?) contem passagens muito interessantes e sugestivas para lidar com o transtorno.

So acho que devemos sempre sempre estar atentos para nao cair em conversa de cartomante. Sabe aquelas ideias que parecem ter sido escritas para nòs? Por exemplo, se eu venho aqui e escrevo que "o TDAH se irrita muito facil quando perde a paciencia". Mas quem eh que nao se irrita quando perde a paciencia? Um ou outro, talvez. Dalai Lama...

A generalidade pode ser um meio excelente para atingir as mais diversas pessoas.

O pròximo post jà està quase certo. Espero postar o texto com dicas de um psicologo com 25 anos de experiencia no assunto "Atençao". Escreve especialmente para nosso blog.

Desde ja agradecemos a colaboraçao, Dr Durval Guelfi.

Abraços









Fonte das Pesquisas
Imagens do google
http://discutindotdah.blogspot.com/

Você no Divã Psicologia parte I


Hoje vamos postar algumas dicas propostas por alguem que vem tratando o problema "falta de atençao" por mais de 25 anos, embora, como ele mesmo diz, nao seja especialista em TDAH especificamente. O Dr Durval Guelfi eh psicologo, autor de livros de auto-ajuda e atende em seu consultorio em Sao Paulo.

Estou certa de que suas dicas e conselhos serao utilissimos para nos, alem de bem aproveitados.

Obrigada mais uma vez pela contribuiçao, Dr Guelfi!
Serao sempre bem-vindas suas dicas e observaçoes.



Pedi ao Dr Durval que nos enviasse algumas palavras sobre sua experiencia no assunto.
______

Não é fácil expor em poucas linhas uma idéia que levou anos para se estruturar, mas tentarei dar uma “amostra” do que quero dizer e do que venho fazendo nestes últimos 25 anos.
Devo dizer que a maioria das pessoas, principalmente psicólogos, acha o processo extremamente simples para ter qualquer importância. Entretanto, as pessoas que se dispõem a aplicar os exercícios propostos, verificam logo de início que a coisa faz sentido e não é tão simples assim.
Mas a única maneira de se saber o gosto da laranja é provando-a. Ninguém pode explicar o gosto da laranja. Com os exercícios que proponho ocorre o mesmo. Não há palavras para explicar o seu efeito.

Se você fizer o exercício abaixo, por favor mande-me seus comentários para que eu possa lhe mandar outros.


EXERCÍCIO - Entrando em contato com você mesmo.


Sente-se em uma cadeira e olhe para um objeto qualquer situado a uns poucos metros à sua frente. Concentre a sua atenção nesse objeto, durante 10 segundos. Observe detalhes desse objeto.

Agora deixe de olhar o objeto, baixe os olhos, e olhe para você mesmo. Olhe para você, para sua roupa, seus braços, suas mãos, como se você também fosse um objeto de observação. Concentre a sua atenção em você, como você concentrou no objeto exterior.

Faça isto sem fazer nenhum juízo, nenhum questionamento, simplesmente olhe.

Faça de novo o exercício e repare que quando você olhou para o objeto se você concentrou nele sua atenção você só teve consciência do objeto como se só ele existisse.

Do mesmo modo, quando você olhou para você mesmo o objeto desapareceu da sua consciência e você só teve consciência de você mesmo.

Ao fazer o exercício outras vezes você não precisa mais olhar para um objeto, simplesmente baixe os olhos e olhe para você mesmo durante alguns segundos. . .Você terá consciência de você mesmo! Você estará direcionando o seu pensamento, conscientemente, para você mesmo!

Ao fazer este exercício não faça nenhum juízo, nenhum questionamento, nenhum comentário. Limite-se a olhar para você.

O controle do pensamento começa com este exercício. Faça-o algumas vezes. Você estará começando a aprender a olhar para você mesmo. Estará aprendendo a ter consciência de você mesmo. Com o hábito este exercício se torna repousante e você o fará exatamente por isso.

Neste exercício você pode perceber que você passa quase toda a sua vida olhando para fora de você mesmo. Você só percebe as pessoas e coisas que estão ao seu redor, como se só elas existissem. Geralmente não nos damos conta de nós mesmos.
______

Devido a diferentes reaçoes podemos fazer assim: cada um faz o exercicio e posta aqui seus comentarios. Eu tambem postarei exatamente aquilo que escrevi ao Dr Durval em resposta ao exercicio.


Fonte da Pesquisa
e Imagem do google
http://discutindotdah.blogspot.com/

"Nunca fui como os outros"


"Desde criança nunca fui como outros foram

Nem meus olhos nunca viram o que outros viram,
Já que minhas paixões não têm a mesma origem,
Não vêm da mesma fonte as dores que me afligem.
Também o prazer era de outra natureza -
Tudo que amei ninguém amou, tenho certeza.
Lá - no despontar de um viver atormentado -,
Do âmago do bem e do mal foi arrancado
se mistério que ainda me traz prisioneiro..."



Edgar Allan Poe
Mensagem e Imagem
http://coisassqueeusei.blogspot.com/

terça-feira, 18 de maio de 2010

Pedidos de um TDAH


10 coisas que adultos com TDAH gostariam que seus (suas) parceiros (as) soubessem
Estava correndo o olho em alguns blogs de pessoas que assim como são TDAH ou DDA e acabei achando essa postagem extremamente interessante. Pertence ao jovem Leandro Leal, DFN - Física - USP

"10 coisas que adultos com TDAH gostariam que seus (suas) parceiros (as) soubessem.

1º•Eu sou uma pessoa, eu tenho sentimentos e capacidade para dar e receber amor e eu anseio por compaixão, compreensão e cuidado na minha vida assim como você. Meu processo de pensar e meu estilo de aprender são diferentes, mas isso não muda minhas necessidades emocionais.

2º•Lembre-se de encontrar prazer no fato de eu ser único.

2º•Nunca assuma que uma palavra sem cuidado foi intencional até ter conversado sobre isso comigo.

4º•Aprenda o máximo que puder sobre o TDAH. Esse aprendizado me dará credibilidade.

5º•Conheça meus atributos positivos e meus pontos fortes e não se prenda às minhas faltas ou deficiências.

6º•Eu tenho TDAH e eu não posso fugir ou acabar com ele. Eu posso, entretanto, aprender como gerenciar os sintomas. Alguns dias eu estarei melhor que outros.

7º•Eu não uso TDAH como desculpa!!!!

8º•TDAH pode me deixar distraído. Se você tiver alguma coisa importante para conversar comigo, por favor, deixe para fazê-lo quando as distrações forem mínimas. Sente-se comigo, desligue a TV e tenha certeza de que as crianças estão no quarto.

9º•Afirme que sou amável e que você me ama apesar das minhas falhas.

10º•Pelo fato de eu ter TDAH, não conclua que todos os problemas da relação são minha culpa. Conheça suas responsabilidades pelas dificuldades e tome ações para corrigir isso. Tratar-me como um parceiro em pé de igualdade demonstra que você me respeita como pessoa."
Retirado do Blog citado

http://coisassqueeusei.blogspot.com/

Inquietude



Não sei quantas almas tenho.
Cada momento mudei.
Continuamente me estranho.
Nunca me vi nem acabei.
De tanto ser, só tenho alma.
Quem tem alma não tem calma.
Fernando Pessoa

Alguém que é feliz a vida toda é um cretino;
por isso, antes de ser feliz, prefiro ser inquieto.
Umberto Eco

Eu quero movimento e não um curso calmo de existência. Quero excitação e perigo e a oportunidade de sacrificar-me por minhas paixões...
Liev Tolstói



http://coisassqueeusei.blogspot.com/
Texto e Imagem

Adultos com TDAH


Adultos com TDAH
Esses sintomas costumam trazer grandes prejuízos na vida da pessoa, principalmente quando ela não sabe que tem TDAH (DDA):
Costuma sentir-se um ET, diferente dos outros, com baixa auto-estima, sensação de incapacidade, insegurança...
Desde criança pode ter recebido muitas criticas, ter sido rotulado de maneira destrutiva (burro, preguiçoso, vagabundo, pestinha, capeta...) e provavelmente teve seu rendimento escolar prejudicado, bem como seus relacionamentos sociais e afetivos.
São pessoas muito ativas e sem tempo a perder: estão sempre correndo e ou atrasadas em função de tocarem vários projetos simultaneamente. Muitos são vistos como imaturos, insaciáveis.
Paradoxalmente a toda essa energia, muitas vezes o adulto com TDAH (DDA) mostra-se apático, desanimado com dificuldade para iniciar tarefas. É como se já desistisse antes de começar, fazendo-o "empurrar com a barriga" seus projetos. Muitas vezes precisa de estímulo externo, de um "empurrãozinho" de fora e, quando os começa, tem dificuldade em terminá-los. É comum interromper o que está fazendo para ir fazer algo para onde foi sua atenção.
Não consegue atingir suas metas profissionais, tendo geralmente um rendimento abaixo do seu potencial: demora no inicio das tarefas, dos projetos, perde-se nos devaneios, interrompendo-os com facilidade.
Pode ser muito prejudicado pela sua desorganização como, por exemplo, perder anotações importantes na “bagunça” de sua mesa, gavetas...
A desorganização também passa a ser interna, na medida que a pessoa não sabe a qual dos "tenho que" atender em primeiro lugar e a cabeça fica "remoendo" num eterno conflito, ansiedade e preocupação crônicas. Está sempre em estado de alerta, muitas vezes não se sente confiável, preocupado com coisas que estão por fazer ou que não deram certo e com isso, tira a atenção do que está fazendo no momento.
O eterno conflito consigo, ou com o(s) outro(s) é uma forma inconsciente de estimulação do córtex pré-frontal.
Seu humor geralmente é imprevisível, muito instável, com altos e baixos repentinos, sem qualquer razão séria aparente.
Costuma ser muito impaciente, irritadiço e "pavio curto" com uma tendência a isolar-se ao defender bravamente sua liberdade, seu jeito de ser.
Esse tipo peculiar do indivíduo com TDAH (DDA) comportar-se, dificulta muito seu convívio social, afetivo e profissional.
Se não é devidamente diagnosticado e tratado, fica muito difícil conviver com ele, minando cada vez mais sua auto-estima, sua confiança no futuro e no mundo.
Apesar de ser inteligente, criativo e intuitivo, a incapacidade de "viver adequadamente", pode levá-lo a grandes depressões, daí a grande importância do diagnóstico e tratamento


Fonte e imagem do google
Ocorreu um erro neste gadget

Crianças Felizes Demais Nosso Blog!